Brasil

Tubarões se aproximam de Balneário Camboriú depois de obra para ampliação da praia

Especialista afirma que intervenção atrai animais marinhos, mas não vê motivos para preocupação. (Foto: Reprodução/Prefeitura de Balneário Camboriú)

Quatro tubarões se aproximaram da costa de Balneário Camboriú (SC) e outros 16 foram vistos por pescadores na enseada, mas distantes da orla, desde agosto, quando começaram as obras para ampliação da faixa de areia na praia central da cidade.

O pesquisador Jules Soto, curador do Museu Oceanográfico de Univali (Universidade do Vale do Itajaí), responsável pelo monitoramento dos tubarões, afirma que a intervenção na faixa de areia é responsável pela intensificação da presença dos animais.

Soto diz que o barulho e o revolvimento dos sedimentos, causados pela intervenção, atraíram os tubarões para mais perto da costa.

“Sempre que há distúrbios no ambiente marítimo, como explosões, naufrágios, há uma atração dos tubarões. Além disso a remoção dos sedimentos expõe organismos e mexe na cadeia alimentar, atraindo camarões e peixes que, por sua vez, atraem tubarões”.

Três tubarões-martelo foram avistados perto do molhe da praia há um mês. Na quarta-feira (13), uma outra espécie do animal esbarrou no surfista Pita Tavares, que se assustou com o visitante.

Para Soto, não há razão para alarde. Segundo ele, o aumento da frequência de tubarões era esperado desde o início das obras para ampliação da praia, em agosto. Desde o começo da intervenção os pescadores estão enviando fotos de tubarões avistados.

“Eles nos mandaram fotos de 16 exemplares diferentes de porte expressivo, sem contar os menores. Nós monitoramos os tubarões desde 1993 e houve um aumento expressivo após o início das obras. É muito improvável uma coincidência”, afirma Soto.

A obra na praia compreende a ampliação da faixa de areia de 25 para 75 metros, com a possibilidade de retração de até cinco metros após um período de assentamento. 

Com informações da Folha de São Paulo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *