Foz do Iguaçu

Prefeitura credencia papelarias para receber cartão da criança escolar

Abertura do credenciamento foi autorizada na segunda-feira (22). (Foto: PMFI/Divulgação)

Começou na segunda-feira (22) o credenciamento de papelarias e empresas afins, no centro e nos bairros, aptas a receber o cartão da criança escolar e fornecer material para 27 mil alunos das escolas e centros municipais de educação infantil de Foz do Iguaçu.

Também na segunda-feira, o prefeito Chico Brasileiro assinou a licitação para compra de 1,5 mil tablets aos estudantes do quarto ano e para os professores da rede pública municipal infantil de ensino.

Auxílio – O programa de auxílio de material escolar prevê investimentos de R$ 4 milhões. A Secretaria Municipal de Educação também iniciou a entrega de vale-livros para estudantes e professores interessados na feira do livro. A pasta reservou R$ 500 mil para esta ação.

“No próximo ano, vamos entregar um auxílio para tal fim. Este ano, o aluno e o professor poderão escolher um livro na feira”, disse a secretária Maria Justina da Silva.

O cartão escolar, segundo o prefeito, vai atender todas as crianças matriculadas na rede pública municipal, desde do maternal ao berçário.

“Serão R$ 80 (berçário), R$ 120 (maternal), R$ 160 (pré-escola – infantil 4 e 5), R$ 165 (ensino fundamental, do 1º ao 3º ano) e R$ 180 (alunos do 4º e 5º ano do ensino fundamental). Para a Educação de Jovens e Adultos serão destinados R$ 160 por aluno”.

A rede pública municipal é formada por 50 escolas e 42 centros de educação infantil. Cada aluno vai receber um cartão eletrônico com chip e/ou tarja magnética, com utilização restrita a compra dos materiais nos estabelecimentos credenciados.

Nas papelarias, só poderão ser adquiridos itens especificados na lista disponibilizada pela Secretaria Municipal da Educação.

Poderão participar estabelecimentos varejistas de artigos de papelaria e material escolar, que tenham o CNAE de papelaria definido em sua atividade primária, com sede em Foz do Iguaçu. Com os cartões, as famílias terão até 180 dias para adquirir os produtos.

Com informações da PMFI

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *