Covid-19Foz do Iguaçu

Tempo de isolamento para casos confirmados de covid é de dez dias em Foz do Iguaçu

Mudança ocorre apenas para assintomáticos, que passam a ter o prazo de sete dias de isolamento a partir da coleta do exame. (Foto: Christian Rizzi/PMFI)

Diante do aumento de casos de Covid-19 em Foz do Iguaçu, a Secretaria Municipal da Saúde esclarece que o prazo de isolamento para pessoas diagnosticadas com a doença é de dez dias, a contar a partir do início dos sintomas, podendo sair do isolamento após este prazo somente se estiver sem febre, com redução dos sintomas respiratórios e sem uso de medicamentos há pelo menos 24 horas.

Para casos de assintomáticos, o tempo de isolamento passou a ser de sete dias, e não mais de dez, como era preconizado. O município segue as determinações da Secretaria Estadual de Saúde (SESA), que determina também o isolamento de 20 dias para casos moderados a graves que necessitam de hospitalização.

A pessoa que descumprir a determinação do isolamento estará sujeita a responsabilização, de acordo com o Decreto Municipal nº 27.981, de 20 de março de 2020.

Contactantes – O protocolo estadual determina ainda o isolamento de cinco dias para contatos próximos de casos confirmados de Covid e a realização de teste rápido ao 5º dia. Com o resultado negativo, o contactante poderá sair da quarentena, mantendo cuidados adicionais até o 10º dia.

Contatos próximos são aquelas pessoas que estiveram a menos de um metro de distancia, por um período mínimo de 15 minutos, com um caso suspeito ou confirmado sem ambos utilizarem a máscara ou utilizando de forma incorreta.

Plantão Coronavírus – Ao iniciar os sintomas, o morador deve entrar em contato com o Plantão Coronavírus e agendar a coleta do exame. Os telefones são: 0800-6455655 (ligação gratuita) ou 3521-1800 (ligação e chat). Pessoas assintomáticas podem acessar o site da Prefeitura e agendar o teste rápido em uma das cinco unidades de saúde de referência.

Manter a máscara bem ajustada ao rosto, o distanciamento social e fazer a higienização frequente das mãos continuam sendo as principais formas de prevenção da doença.

Com informações da PMFI

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *