BrasilFronteiraParaguai

Integração das forças policiais estadual e federal reduz crimes no Oeste do Paraná

Operação realizada entre 5 de dezembro e 16 de janeiro impôs queda em furtos gerais e de veículos, tráfico e contrabando. Presença da Força Nacional reforça trabalho das polícias Militar e Civil. (Foto: SESP/PR)

A atuação das forças de segurança estadual e federal reduz crimes na região Oeste do Paraná na atual temporada de verão. Desde dezembro de 2021, a Força Nacional está presente em Foz do Iguaçu, Guaíra, Icaraíma e Alto Paraíso para apoiar e reforçar as ações das polícias Militar e Civil na faixa de fronteira, principalmente contra o crime organizado.

Segundo dados da secretaria estadual da Segurança Pública (Sesp), divulgados nesta terça-feira (18), a atuação integrada já ajudou a reduzir furtos gerais (em 10,8%) e furtos de veículos (12,8%) considerando estes quatro municípios.

Os dados abrangem do dia 5 de dezembro a 16 de janeiro, comparados com o mesmo período da temporada do ano anterior. Nestes 43 dias de operações nos quatro municípios, também houve redução de 76,7% nas ocorrências de tráfico (de 155 no período anterior para 36 neste) e de 19,2% nas situações de contrabando (de 26 para 21), em comparação com o mesmo período da temporada anterior.

Paraguai – Os roubos na fila para a entrada ao Paraguai, um dos principais focos de atuação da Secretaria da Segurança Pública não aumentaram em dezembro, mesmo com a atividade de comércio intensa pelas festas de fim de ano.

Isso se deu graças às reuniões de trabalho e um planejamento estratégico montado com todas as forças de segurança para combater o problema. Ao todo, foram cinco ocorrências registradas, sendo a última no dia 18 de dezembro. Natal e Ano Novo não tiveram nenhuma situação de roubo.

“Houve um decréscimo de furtos e roubos, principalmente nos eixos com maior quantidade de turistas, incluindo o acesso ao Paraguai pela BR 277. Com a força nacional nesta rodovia e a atuação ostensiva da PM, conseguimos manter uma presença fixa e inibir ações criminosas na região”, explicou o tenente Murilo Mendonça Mendes, do  14º Batalhão da PM.

Nacional – O trabalho da Força Nacional é em conjunto com as equipes policiais estaduais que já atuam nas regiões de fronteiras e de divisas do Paraná no combate aos crimes transfronteiriços.

Durante as ações, os integrantes da Força Nacional abordaram 2,6 mil pessoas, além de vistoriarem 600 motociclistas, 272 ônibus e 670 carros de passeio. Ela também integra operações das instituições locais na área de fronteira.

“Tem sido um período de integração e de parceria com os demais órgãos que atuam no combate aos crimes de contrabando e descaminho”, disse o comandante das ações ostensivas da Força Nacional em Foz do Iguaçu, capitão Moreira Vaz. “Em Foz do Iguaçu já conseguimos reduzir o número de ocorrências em geral na região da Ponte Internacional da Amizade”, afirma.

Operação – A integração entre as forças policiais federais e estaduais foi potencializada com a chegada da Força Nacional, que está operando com 80 integrantes desde o dia 5 de dezembro.

“Depois que a Força Nacional passou a atuar com a Polícia Civil, a Polícia Militar e a Polícia Rodoviária Federal, as ações contra o crime foram otimizadas e, consequentemente, as ocorrências despencaram, principalmente nas imediações da Ponte Internacional da Amizade, em Foz do Iguaçu, onde tivemos resultados imediatos”, destacou o delegado-chefe da 6ª Subdivisão Policial de Foz do Iguaçu, Rogério Antônio Lopes.

A presença da Força Nacional no Paraná foi acertada pela Secretaria da Segurança Pública para fortalecer a fiscalização e repreensão ao tráfico de drogas e contrabando de mercadorias na região. Entre as atividades da Força Nacional estão fiscalização, pontos de bloqueios, patrulhamentos e abordagens com o intuito de localizar criminosos, contrabandistas, armas, drogas e outros ilícitos.

Com informações da AEN

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.