Paraná

Filhote de macaco-prego é apreendido, e homem é preso por suspeita de tráfico de animais em Curitiba

De acordo com a polícia, um homem de 33 anos foi preso por suspeita de tráfico, mas foi ouvido e liberado. (Foto: Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente/Reprodução)

Um filhote de macaco-prego foi apreendido pelos policiais da Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente (DPMA), na manhã desta segunda-feira (24), no Jardim das Américas, em Curitiba. Segundo a polícia, um homem suspeito de tráfico de animais foi preso e liberado, após prestar depoimento.

Conforme a equipe da DPMA, os policiais chegaram ao macaco por meio de uma denúncia. A suspeita do delegado Matheus Laiola, que fez apreensão, é de que o filhote tenha sido retirado da mãe há pouco tempo.

“Muito novinho, bem pequenininho. Retiraram da natureza de forma extremamente precoce”, disse o delegado.

O suspeito de tráfico de animais tem 33 anos.

“Infelizmente o traficante foi ouvido e liberado pela legislação ser branda, mas pelo menos conseguimos salvar a vida do animal”, destacou o Matheus.

O que diz a lei – A pena para o tráfico de animais é de seis meses a um ano, além de multa. Segundo Matheus Laiola, o fato de a lei não ser rigorosa faz com que o crime seja de alta rentabilidade para quem pratica.

O macaquinho apreendido deve ser encaminhado à Secretaria do Meio Ambiente da Prefeitura de Curitiba. O Centro de Apoio à Fauna Silvestre (Cafs) é que deve dar um destino ao animal após a avaliação do estado de saúde.

Com informações do G1/Paraná

Um comentário
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.