Covid-19Foz do Iguaçu

Foz continua 100% aberta, diz Chico Brasileiro

“As medidas adotadas não são de fechamento de nenhuma economia”, tranquiliza o prefeito de Foz do Iguaçu. (Foto: PMFI/Divulgação)

O prefeito Chico Brasileiro reafirmou que Foz do Iguaçu está com 100% da economia funcionando, apesar do recrudescimento da pandemia e o avanço de casos da variante ômicron.

“Não existe restrição alguma a nenhum ambiente de turismo ou segmento da economia. Foz do Iguaçu está funcionando normalmente apesar da pandemia e do crescimento de casos”, disse. “Foz do Iguaçu tem uma estrutura hospitalar, um sistema de saúde que está conseguindo manter as atividades funcionando. As medidas adotadas não são de fechamento de nenhuma economia”, completou Brasileiro.

Neste domingo (23), em 24 horas, foram 410 casos confirmados e três novos óbitos. Os leitos de UTI (50) estão com 53% de ocupação e os de enfermaria (72) com 44%. Dos 166.028 exames já realizados, 57.881 foram confirmados (positivos para covid) e 108.147 negativos.

“A vigilância epidemiológica e o sistema de saúde trabalham com dados e as informações são repassadas diariamente à população”, disse.

Nos últimos 20 dias, segundo Chico Brasileiro, houve um aumento vertiginoso de casos da covid e de internamentos no hospital municipal Padre Germano Lauck.

“A prefeitura tem uma só posição que segue as orientações das equipes técnicas e do sistema de saúde”, disse ao explicar a necessidade da apresentação de comprovante vacinal na entrada de eventos e nos órgãos públicos.

Pelo menos 16 capitais brasileiras já adotaram a mesma medida.

Sistema estruturado – As informações repassadas à população, explica Brasileiro, desmontam a tese que essa nova variante não traz grande impacto à saúde.

“Houve um aumento absurdo de números de internamentos no hospital municipal e um grande número de pessoas que estão transmitindo a doença. Hoje, são mais de quatro mil pacientes que estão isolados, positivados, e com tudo isto o sistema hospitalar está começando a sofrer uma pressão, mas não significa que não esteja preparado”.

A nova rede de atendimento se deu, conforme o prefeito, pela opção nos investimentos em estruturas físicas em vez de hospital de campanha. 

Chico Brasileiro explicou também que a fiscalização será reforçada para garantir que os pacientes em isolamento cumpram o período exigido. Em caso de descumprimento, as pessoas serão encaminhadas para o Ministério Público e poderão ser multadas. O uso de máscaras continua obrigatório dentro de estabelecimentos comerciais.

Com informações da PMFI

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.