ArgentinaBrasilFoz do IguaçuFronteiraParaguai

Foz participa de oficina do programa de planejamento de espaços públicos da ONU

Representantes do poder público, sociedade civil, instituições públicas e privadas debateram ações estratégicas voltadas ao desenvolvimento urbano sustentável. (Foto: PMFI/Divulgação)

Aumentar as capacidades locais para a inclusão social e econômica de migrantes nas cidades fronteiriças por meio de espaços públicos seguros e acessíveis. Este é o principal objetivo do programa “Conexões Urbanas – Planejamento de Espaços Públicos para Comunidades Inclusivas” da ONU Habitat.

Foz do Iguaçu e Ciudad del Este foram selecionadas para integrar o projeto, juntamente com os municípios de Barracão, Bom Jesus do Sul, Dionísio Cerqueira (Brasil) e Bernardo de Irigoyen (Argentina).

Nesta quinta-feira (27) um encontro online foi promovido pela Organização das Nações Unidas para apresentar o programa e iniciar os debates, voltados à construção conjunta de políticas públicas.

Representantes da Prefeitura de Foz do Iguaçu e Ciudad del Este, Sociedade Civil Organizada, instituições públicas e privadas participaram da oficina, ministrada pela coordenadora local da ONU, Adriana Brandt.

O programa – Criado em 1978 diante da aceleração do processo de urbanização no mundo, o ONU Habitat é mais um programa da Organização das Nações Unidas que trabalha pelo desenvolvimento sustentável e a inclusão das pessoas nas mais diversas áreas.

“85% da nossa população vive nas cidades, por isso é necessário pensarmos em políticas públicas na tentativa de melhorar a qualidade dos espaços públicos, tornando-os inclusivos, seguros, acessíveis e sustentáveis”, explicou Adriana Brandt. “O objetivo é o fortalecimento das capacidades dos governos locais, a construção conjunta de conhecimento e busca de informações, e a partir disso, aprimorar as políticas publicas e estratégias nestas regiões fronteiriças”, disse.

Ao longo de dois anos, o projeto realizará capacitações com autoridades e lideranças locais, fará um diagnóstico dos espaços urbanos a partir de metodologias aplicadas em outros projetos do ONU Habitat pelo mundo, e revisará políticas migratórias e urbanas.

O programa tem como base os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (OSD), desdobradas em 169 metas.

Com informações da PMFI

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.