Sem categoria

Livro “A língua de todos e a língua de cada um”, de autoras de Foz, será lançado nesta quinta-feira (17)

Obra fala sobre a diversidade linguística na fronteira; lançamento às 18h, na Estação Cultural João Sampaio, na Vila C. (Foto: PMFI/Divulgação)

O livro “A língua de tordos e a língua de cada um”, das autoras Jorgelina Tallei e Renata Alves de Oliveira, moradoras de Foz do Iguaçu, será lançado nesta quinta-feira (17), na Estação Cultural João Sampaio, na Vila C.

O lançamento tem apoio da Prefeitura de Foz do Iguaçu e da Fundação Cultural. O livro é a primeira produção das escritoras Jorgelina Tallei e Renata Alves de Oliveira. A obra inédita conta a história de uma garotinha que se sentiu só por falar outra língua em uma nova escola.

“Este trabalho nasceu justamente da preocupação em relação aos estrangeiros, principalmente crianças, que chegam no Brasil e enfrentam dificuldades com a língua portuguesa. Nele, retratamos a importância da diversidade linguística e cultural nas escolas de fronteira”, ressaltou Jorgelina.

O livro começou a ser produzido em maio de 2020, com o objetivo de abordar a diversidade linguística e a inclusão. Escrita em duas línguas – português e espanhol -, a obra é uma história sensível que apresenta, a partir da língua, a perspectiva de quem vem de outro país e precisa se adaptar à língua portuguesa.

“Uma das primeiras coisas que percebemos durante a produção do livro foi justamente a dificuldade de falar e entender, envolvendo crianças nas escolas. E também a empatia com as crianças que chegam falando outras línguas e com outras culturas. Nesse sentido, nosso trabalho chega para ajudar as ações que já estão sendo desenvolvidas pela Prefeitura de Foz”, disse.

A obra compõe de maneira harmônica um conjunto de imagens e palavras que nos desafiam a pensar sobre a língua como identidade de cada sujeito e dialogar com nossas crianças sobre o tema. Como a própria história diz “a língua de todos pode ser a língua de ninguém quando ninguém se entende”.

Jorgelina Tallei nasceu na Argentina, mora em Foz do Iguaçu há 10 anos. Atualmente é docente do Ciclo Comum de Estudos da Unila, na área de Letras e Lingüística. Renata Alves de Oliveira é natural de Campo Grande e chegou a fronteira em 2012, casou e formou sua família. Atualmente é Doutoranda e bolsista do Programa de Pós-graduação Sociedade, Cultura e Fronteiras (Unioeste).

De acordo com as autoras, os interessados podem também adquirir a edição impressa após o lançamento oficial, a partir do dia 17, na Amazon Brasil e também no site da Livraria Loyola.

Com informações da PMFI

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.