Covid-19Foz do Iguaçu

Mais de 25 mil alunos voltaram às aulas na rede municipal de ensino em Foz

A animação tomou conta dos estudantes no retorno às atividades nesta segunda-feira; nos CMEIs o dia foi de acolhimento aos pequenos. (Foto: Christian Rizzi/PMFI)

O primeiro dia de aula na rede municipal de ensino de Foz do Iguaçu, nesta segunda-feira (21), foi marcado pela animação dos alunos, que chegaram ainda antes da abertura dos portões.

A secretária da educação, Maria Justina da Silva, acompanhou a volta às aulas e destacou a importância do ensino presencial.

“Teremos muito trabalho pela frente para a recuperação de conteúdos. O retorno gradativo no ano passado funcionou perfeitamente e acreditamos que neste ano será ainda melhor. Estamos tão animados quanto os alunos”, disse.

A volta às aulas estava prevista para o dia 8 de fevereiro, mas foi adiada por decisão do Comitê de Enfrentamento à Covid-19 devido ao grande número de casos da doença no início do ano.

“Agora, com a redução de casos e a vacinação infantil em andamento, temos ainda mais segurança para esta retomada”, afirmou Justina.

Novidades – Entre as novidades deste ano letivo está a oferta das aulas de inglês no contraturno escolar para alunos do 4º ano do Ensino Fundamental. Na Escola Parigot, onde terá o período integral, serão ofertadas aulas de inglês, espanhol, atividades de educação ambiental, desenvolvimento sustentável, economia solidária, educação financeira, comunicação, uso de mídias e cultura digital.

CMEIs – Nos Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs) o dia foi de acolhimento aos pequenos, que fizeram o reconhecimento do ambiente, brincaram e começaram a interagir com os coleguinhas.

“Depois de tanto tempo em casa, voltar para o ambiente escolar é um processo delicado para todas as crianças. Se antes da pandemia a adaptação já era importante para o desenvolvimento dos pequenos, na retomada das atividades presenciais, o acolhimento é ainda mais importante e imprescindível para a adaptação e o desenvolvimento das crianças” explicou a diretora de educação infantil, Luciana Moreira.

O currículo da educação infantil não é dividido por disciplinas, como nas escolas, e sim por campos de experiências, que trabalham gestos, movimentos, traços, sons, cores, formas, escuta, fala, imaginação e pensamento.

Com informações da PMFI

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.