ParanáTurismo

No Litoral, suporte aéreo salva 79 vidas em quase dois meses do Verão Paraná

Foram 79 pessoas atendidas e, destas, 72 transportadas a hospitais. Helicóptero do Governo do Estado também auxilia em operações policiais, orientando equipes em terra. (Foto: BPMOA/Reprodução)

O atendimento médico com helicóptero ajudou a salvar 79 vidas no Litoral, desde o início do Verão Paraná – Viva a Vida, há exatos dois meses. O balanço demonstra também a efetividade do suporte aéreo do Batalhão de Polícia Militar de Operações Aéreas (BPMOA) em operações policiais, de buscas e salvamentos, em patrulhamento e em outras atividades.

Segundo o comandante do BPMOA, coronel Julio Cesar Pucci, o serviço aéreo se destaca pela efetividade nos apoios fornecidos à Polícia Militar e ao Corpo de Bombeiros em ocorrências mais críticas para salvar vidas. Foram 79 pessoas atendidas, 72 delas precisaram ser transportadas a hospitais.

“O atendimento médico com helicóptero se dá devido à gravidade do caso, quando os meios convencionais ou não dão conta ou precisam de rapidez no socorro devido ao quadro clínico da vítima. No Litoral, a aglomeração de turistas durante o verão aumenta e, consequentemente, as vias terrestres impedem o tráfego mais rápido das ambulâncias”, explica Pucci.

Areias – O BPMOA também representa recurso estratégico fundamental para os bombeiros militares que atuam na areia, protegendo os banhistas. Em 59 dias de trabalho, a unidade cumpriu 39 missões de buscas, salvamentos, rondas preventivas, de transporte de tropa e de material em todo o Litoral.

“Nós orientamos as equipes do Corpo de Bombeiros, por rádio ou com imagens, sobre o movimento no Litoral, para que eles tenham noção sobre a necessidade de movimentação no terreno ou de reforço de postos. Não raramente, durante esses patrulhamentos, nos deparamos com salvamentos e prestamos o atendimento necessário”, afirma o coronel.

O suporte aéreo à Polícia Militar foi para o lançamento e acompanhamento de operações policiais, translado de tropa, radiopatrulhamento de rotina e instruções, totalizando 30 missões cumpridas na região.

“Caso a tripulação presencie uma ocorrência em terra, rapidamente passa as informações para as viaturas. Assim, os policiais podem agir, orientados pelos componentes da aeronave”, diz.

Voos pela vida – O suporte médico avançado na aeronave e a tripulação composta por profissionais de saúde e operadores militares estaduais permitem o atendimento às vítimas e têm salvado vidas em afogamentos, acidentes de trânsito, traumas em geral e em casos clínicos, como AVCs e infartos.

“Em qualquer área do Litoral, o helicóptero abrevia o tempo de resposta e presta suporte avançado à vida com excelência. Com ele podemos nos deslocar por grandes distâncias num curto espaço de tempo, pousar em praticamente qualquer lugar, em qualquer área remota, e de levar ao local do acidente uma UTI Móvel, com equipe médica preparada para fazer o devido atendimento”, detalha Pucci.

A integração com outras unidades da PM, do Corpo de Bombeiros, do Samu e do Siate faz com que a qualidade do atendimento seja cada vez melhor.

“Trabalhamos unidos em função da vida e isso é muito gratificante. A nossa equipe médica do BPMOA é extremamente qualificada. Nossos médicos e enfermeiros são profissionais oriundos tanto do sistema Samu quanto do Siate, são pessoas acostumadas a lidar com casos de trauma e casos clínicos em condições difíceis”, acrescenta o comandante.

Com informações da AEN 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.