Paraguai

Operação resulta na apreensão de mais de US$ 100 milhões no Paraguai

Bens pertencem a envolvidos com uma rede de tráfico de drogas e de lavagem de dinheiro. Ao todo, 30 pessoas estão sendo investigadas. (Fotos: Senad/Divulgação)

A operação “Ultranza Py”, que começou nesta terça-feira (22) no Paraguai, com mais de 100 buscas simultâneas em várias regiões do país resultou na apreensão de bens de luxo, cabeças de gado, aeronaves e outros, avaiados em mais de US$ 100 milhões.

As intervenções aconteceram em empresas criadas para lavar dinheiro do narcotráfico.

Os agentes de segurança estiveram em concessionárias de veículos, hangares de aeronaves e fazendas de gado. 

Balanço – O Ministério Público informou que nove fazendas com 6.000 cabeças de gado, 13 aeronaves, armazéns logísticos, veículos de luxo e outros bens foram apreendidos.

A operação desencadeada ontem foi baseada na investigação do Departamento Antidrogas dos Estados Unidos (DEA), da Polícia da União Européia (Europol) e das instituições antidrogas do Uruguai (Dgrtid) e Paraguai (Senad), em coordenação com o Ministério Público Ministério. Ao todo, 30 pessoas estão sendo investigadas nesta que é a maior operação contra o crime organizado e a lavagem de dinheiro já realizada no Paraguai. 

A organização criminosa está diretamente ligada a três embarques de 16 toneladas de cocaína para portos da Bélgica e Holanda, por meio de contêineres com produtos agrícolas originários do Paraguai.

No Paraguai, a organização está vinculada a 4,7 toneladas de cocaína, a uma estrutura para aquisição de bens e imóveis e com a instalação de empresas de lavagem de dinheiro no país. A investigação durou cerca de 27 meses, começando no final de 2019.

Com informações da Agência IP e da Senad

 

Um comentário
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.