BrasilFoz do IguaçuParaná

Itaipu leva espetáculo da Lenda das Cataratas ao público da Expo 2020 Dubai

Apresentação de dança será encenada duas vezes por noite no Pavilhão Brasil, de 20 a 31 de março. (Foto: Alexandre Marchetti/Itaipu Binacional/Divulgação)

O espetáculo de dança “A Lenda das Cataratas”, criado pela Cia K e Quasar Cia. De Dança, especialmente para a participação da Itaipu Binacional na Expo Dubai, tem a água como um elemento essencial para o drama que é narrado por meio da coreografia.

A “Lenda…” conta a história do amor proibido entre Naipi e Tarobá. Ele tentou tirá-la sem sucesso de Mboi, um deus em forma de serpente gigante que, em sua vingança, abriu uma enorme fenda na terra que formou as Cataratas do Iguaçu. E transformou a jovem em uma rocha e o rapaz em uma palmeira, no centro das famosas quedas d’água.

Em alusão às águas do Iguaçu, o espetáculo terá como palco o espelho d’água do Pavilhão Brasil na Expo 2020 Dubai. E criar movimentos para serem executados sobre 15 centímetros de água representou um desafio a mais para o coreógrafo Henrique Rodovalho, da Quasar Cia. de Dança.

“É a primeira vez que a Quasar faz um trabalho sobre a água. Por isso, a gente tem que pensar em questões muito técnicas, onde escorrega, onde arrasta, o que pode molhar, que tipo de movimento dialoga melhor com a água”, conta o coreógrafo. “A água entra como um elemento forte na construção da coreografia. A ideia é mostrá-la como elemento de força, de energia”.

A opção pela integração entre os bailarinos e o elemento água se refletiu no figurino: no lugar de tecidos esvoaçantes, roupas de neoprene, semelhantes às utilizadas por surfistas; e em substituição às sapatilhas, calçados de mergulho, para melhorar a aderência ao chão escorregadio. Outra novidade está nas joelheiras, que permitem aos bailarinos se lançarem com mais facilidade e segurança.

Para o bailarino Rafael Abreu, que interpreta o jovem guerreiro, a água exigiu se acostumar “a um outro tempo”.

“É uma conversa. A gente vai testando os movimentos e vai entendendo melhor. É um estado de atenção diferente”, afirma. “A água nos motiva a fazer mais força, para dar o efeito desejado na coreografia”, acrescenta Fernanda Hilário, que interpreta a jovem prometida. “Essa força é sentida pelo público. As pessoas se emocionam. Há uma comunicação muito forte”.

Para ambos os bailarinos, é uma forma de levar temas da cultura brasileira a um público internacional, e isso é encarado como uma grande responsabilidade.

“É uma oportunidade de mostrar que a gente não é só samba. É também, mas é uma multiplicidade de coisas, que nem sempre está acessível ao público de um evento internacional como esse. Por isso, é uma honra poder participar deste espetáculo”, acrescenta Fernanda.

Ao todo, o espetáculo é encenado por 10 bailarinos da Quasar, seis percussionistas e dois técnicos-performáticos da Cia. K. Também se destaca a trilha sonora composta e dirigida por Magda Pucci do Grupo Mawaca, inspirada em elementos sonoros indígenas, africanos, e da cultura popular brasileira. Além disso, as paredes do Pavilhão Brasil ganharão projeções de elementos aquáticos e da natureza, preparados pelo VJ Spetto, que também atuou na abertura das Olimpíadas do Rio de Janeiro.

“Para mim, que já estive nas Cataratas do Iguaçu por várias vezes e as vejo como um lugar muito especial no mundo, é um presente poder fazer esse espetáculo”, conta o diretor Kiko Caldas. “Na Expo Dubai, tudo é extremamente tecnológico. Por isso, a gente decidiu levar um espetáculo com uma estética muito humana, falando de amor, de paixão, da grandiosidade da natureza. Acho que vai tocar o coração das pessoas em um lugar muito especial”, resume.

Itaipu na Expo – A Itaipu participa da Expo 2020 Dubai a convite do governo federal. A empresa preparou uma série de atrativos que lançam mão de tecnologias interativas de última geração para mostrar as interconexões entre água, biodiversidade, clima e energia, enfocando também projetos voltados à sustentabilidade da região de fronteira entre Brasil e Paraguai, com destaque para a preservação de mais de 100 mil hectares de Mata Atlântica, reconhecidos como Reserva da Biosfera.

As apresentações do espetáculo “A Lenda das Cataratas”, ocorrerão todas as noites, de 20 a 31 de março, em duas oportunidades: às 19h e às 20h50, com duração média de 20 minutos, no Pavilhão Brasil, na Expo 2020 Dubai.

Com informações da Itaipu Binacional

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.