Paraguai

Paraguaios mantêm protestos por causa do preço dos combustíveis

A Polícia Rodoviária informou nesta nesta quarta-feira (16) que pelo terceiro dia consecutivo há barreiras em várias rodovias do Paraguai, em protesto contra os preços dos combustíveis. (Foto: Noelia Duarte/Gentileza) 

Os manifestantes bloqueiam várias rotas exigindo uma redução de até G. 1.500, o equivalente a R$ 1,10, no preço da gasolina. Asseguram que é uma manifestação pacífica e ao mesmo tempo que reiteram a falta de ação do Governo para encontrar uma solução que beneficie todos os cidadãos.

Cerca de 600 caminhões estão nas proximidades do autódromo Rubén Dumot, em Capiatá.

A Polícia Rodoviária também informou que há interdições na Rota PY02, na Rota D074 entre Itá e Itauguá, na Rota PY01 km 43 em Itá, na Rota PY02 km 174, na rotatória de Caaguaçu, e na Rota PY02 Km 298 em Minga Guazú.

Há outros pontos com obstrução de trânsito intermitente na Rota D037, entre Caacupé e Atyrá, Rota Itá e Nueva Italia, cruzamento das Rotas PY01 e PY18, na Rota D023 km 12, Pirayú e Ypacaraí, e na Rota PY07 km 216, em Hernandarias, na entrada da Itaipu Binacional, em Alto Paraná.

A lista continua com a Rota PY03 no km 407, em Salto del Guairá, na Rota PY08 no Km 238, Rotonda Calle 6.000, na Rota PY03 km 171, e na Rota D012 Km 29, entre os departamentos de Cordilheira e Central.

Também há fechamentos intermitentes na Rota D012 km 29, Rota PY05, entre Pedro Juan Caballero e Fortín Pilcomayo, Rota PY03, entre Assunção, Salto del Guairá e a cidade de Limpio, e Rota PY02, entre Assunção e Ciudad Del Este. 

Ponte Internacional da Amizade – Hoje pela manhã houve protesto na cabeceira da Ponte Internacional da Amizade. Logo depois, as interrupções no trânsito passaram a ser intermitentes. As imagens ao vivo podem ser acompanhadas no site aduana.gov.py/dna/online.

(Foto: Direção Nacional de Aduanas/PY)

Tratoraço – De acordo com o Última Hora, Héctor Cristaldo, presidente da União dos Grêmios da Produção (UGP), não descartou realizar um tratoraço contra a alta dos combustíveis se o governo não oferecer uma solução para o problema.

(Foto: Última Hora/Reprodução)

O vice-ministro da Tributação, Oscar Orué, informou que nesta quarta-feira (16), representantes do setor de distribuição de combustíveis, caminhoneiros e autoridades governamentais se reunirão novamente para discutir o preço do combustível, com nova inclusão da Nafta 93, a nossa gasolina comum, no projeto de lei do Fundo de Estabilização de Combustíveis.

Sobre o projeto de lei do Fundo de Estabilização dos Preços dos Combustíveis, afirmou que “praticamente tudo foi afinado e hoje será apresentado ao Congresso”.

Ele explicou que, após a reunião com os parlamentares, realizada ontem (15) à tarde, os parlamentares contribuíram com suas propostas e ficou acertado que “não só o Diesel tipo III seja incluído no projeto, mas também a Nafta virgem, que é a que tem mais mix importante dentro da Nafta 93”.

Ele argumentou que, para concluir o projeto com a nova inclusão, a equipe econômica trabalhou ontem à noite para apresentar o documento nesta quarta-feira ao Congresso Nacional para que “o tema possa ser tratado o mais rápido que for necessário e que possa ser aprovado o quanto antes. possível”, disse. 

Com informações do La Nación, Última Hora e La Clave

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.