BrasilFoz do IguaçuParaná

Foz do Iguaçu confirma primeiro caso de Monkeypox

Trata-se de um caso importado, do sexo masculino na faixa etária de 20-29 anos, com histórico de viagem ao município de São Paulo (Foto: Cievs Fronteira/Reprodução)

A Secretaria Municipal da Saúde, por meio do Centro de Informações Estratégicas em  Vigilância em Saúde – Cievs Fronteira Foz do Iguaçu, informou ontem (15), aos profissionais da saúde, gestores e a toda sociedade civil, o registro do primeiro caso confirmado de Monkeypox no município.

Trata-se de um caso importado, do sexo masculino na faixa etária de 20-29 anos, com histórico de viagem ao município de São Paulo dias antes de apresentar sintomas. 

O paciente está em bom estado de saúde e cumpre isolamento domiciliar, sendo acompanhado pela equipe do Cievs. 

O diagnóstico foi realizado no Instituto Adolfo Lutz – IAL-SP. 

Vigilância – O Cievs Fronteira Foz do Iguaçu também ressaltou a necessidade de reforçar os cuidados de vigilância juntos aos serviços de saúde. Os protocolos estão no 9º Alerta de Risco – Cievs Fronteira Foz do Iguaçu – PR, de 15 de agosto. 

A doença – A Monkeypox é uma doença zoonótica viral causada pelo vírus Monkeypox do gênero Orthopoxvirus e família Poxviridae, cuja transmissão para humanos pode ocorrer por meio do contato com animal ou humano infectado, ou com material corporal humano contendo o vírus. 

Geralmente é uma doença autolimitada, com os sintomas que duram de 2 a 4 semanas. O período de incubação pode durar entre 6 e 16 dias, podendo variar de 5 a 21 dias. 

Transmissão – A transmissão ocorre entre humanos, principalmente por meio de contato pessoal com secreções respiratórias, lesões de pele de pessoas infectadas ou objetos recentemente contaminados. A transmissão por gotículas respiratórias geralmente requer contato pessoal prolongado. A pessoa infectada só deixa de transmitir o vírus quando as crostas desaparecem da pele. A população em geral pode se prevenir também fazendo o uso de máscara e higienização das mãos

Sintomas – Os sinais e sintomas da doença incluem: 

  • febre
  • calafrios
  • exaustão
  • cefaléia
  • adenomegalia
  • dores musculares
  • dores nas costas
  • dor retal
  • sangramento retal
  • edema peniano

Notificação – Todos os casos definidos como suspeitos devem ser notificados ao Cievs Fronteira, pelo telefone (45) 2105-8181/8197 ou pelo e-mail cievsfoz@gmail.com. Um formulário eletrônico de notificação também deve ser preenchido, no site https://redcap.saude.gov.br/surveys/?s=ER7Y39373K

Com informações do Cievs Fronteira Foz do Iguaçu 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.